sexta-feira, 20 de março de 2009

Tabacaria e Metafísica

Fernando Pessoa, no seu heterónimo Álvaro de Campos, escrevia no poema "Tabacaria" (que podem ouvir e ler aqui):

"
(Come chocolates, pequena;
Come chocolates!
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.
Come, pequena suja, come!
Pudesse eu comer chocolates com a mesma verdade com que comes!
Mas eu penso e, ao tirar o papel de prata, que é de folha de estanho,
Deito tudo para o chão, como tenho deitado a vida.)"

Durante anos na minha vida este poema, e esta parte em particular, eram fonte de humor. Come chocolates? Este Fernando Pessoa era realmente um provocador. Ria e ria.

Mas hoje, a caminho do trabalho, no meu elevador encarei uma verdade mais profunda em mim. Há realmente metafísica o bastante em comer chocolates, em percorrer o caminho, em assobiar uma canção, em rezar uma prece. Tudo o que fazemos pode ser sagrado ou profano.

E no grande relógio cósmico, como podemos nós avaliar a importância e a pertinência das nossas acções?

Este sim é o trabalho de se viver. Amar e aceitar.

E já agora, comer pelo caminho alguns chocolates. (pretos de preferência)