sábado, 8 de outubro de 2005

Às duas da manhã, numa sexta, no Miradouro do Adamastor

Ele: "Olhando à volta, sinto cada vez o mundo mais estranho..."
Ela: "Mas porquê?"
Ele: "Se tens de perguntar é porque não sentes!"