terça-feira, 8 de abril de 2008

gratidão

O regresso ao trabalho provocou em mim um turbilhão de sensações... sendo a gratidão a maior de todas elas, pois não é comum contratar-se uma barriguita de quase 6 meses com tanta generosidade. Senti que o meu coração ficou mais brando com esta porta que se abriu de par em par.

Ultimamente dava comigo a questionar muita coisa, com tantos altos e baixos que por vezes quase me afogava em pensamentos... "é normal", dizia-me um amigo, "estás cheia de água dentro de ti". Mas mesmo assim havia uma inquietação que teimava em ficar. De repente, esta luz que invadiu os meus dias, iluminou recantos do meu coração e da minha alma, que estavam mesmo a precisar de algo nutritivo. Reacendeu-se algo em mim e ganhei coragem e alento para continuar esta parte da minha missão.

Regressei ao meu trabalho com genuíno intuito de tirar para mim uma parcela daquilo que dou aos outros. É que se nos esquecemos disso, acabamos por ficar estafados e tudo deixa de fazer sentido, quando dantes era 'aquilo mesmo'. É importante não nos esquecermos de quem somos, mesmo quando temos a sorte de fazer aquilo que mais gostamos.

Entretanto fiquei aqui sozinha, chove lá fora e eu tive vontade de vos falar...