quarta-feira, 26 de março de 2008

Encontros

É com muita amizade que aceito o convite do Bernardo em começar a escrever neste espaço. É também um privilégio, pois sou fiel leitora desde o seu início.
A música de Ana Carolina e Seu Jorge fez-me querer também escrever sobre o amor. Aliás, ultimamente ando a brotar amor por todos os poros, à velocidade do crescimento da minha barriguinha. Ao som de uma das minha melodias preferidas de todos os tempos, cruzei em poucos minutos vários oceanos, povos, identidades e vontades diferentes. Fui encontrei-me numa das mais conhecidas favelas do Rio de Janeiro - a Cidade de Deus - que tive o privilégio de conhecer através de uns amigos que lá nasceram e lá se fizeram homens. Participaram no galardoado filme com o mesmo nome, ao lado de Seu Jorge, precisamente... e como eu estava sempre a cantarolar o 'é isso aí', levaram-me ao sítio onde ele, no final das filmagens, pegava no violão e com aquela voz LINDA lhes cantava esta e outras melodias... esta visita à Cidade de Deus marcou-me imenso, por todos os motivos... mas em especial pelo amor que estes rapazes têm por aquela favela que os viu crescer, a fé que têm nos homens e o orgulho em pertencer àquela comunidade. Eles trabalham hoje numa ONG que fundaram depois de findas as filmagens do Cidade de Deus e que ajuda jovens de comunidades pobres a encontrarem o seu lugar na vida e no mundo, através do audiovisual. Eles são o Cinema Nosso (www.cinemanosso.org.br).