domingo, 30 de março de 2008

Querido Pai, foda-se - Carta de um filho

Autor: Kimya Dawson

Música: Loose Lips

"loose lips might sink ships but loose gooses take trips
to san francisco, double dutch disco,
tech tv hottie, do it for scotty
do it for the living and do it for the dead
do it for the monsters under your bed
do it for the teenagers and do it for your mom
broken hearts hurt but they make us strong and

we won't stop until somebody calls the cops
and even then we'll start again and just pretend that
nothing ever happened

we won't stop until somebody calls the cops
and even then we'll start again and just pretend that
nothing ever happened

we're just dancing, we're just hugging,
singing, screaming, kissing, tugging
on the sleeve of how it used to be
how's it gonna be?
i'll drop kick russell stover, move into the starting over house
and know matt rouse and jest are watching me achieve my dreams
and we'll pray, all damn day, every day,
that all this shit our president has got us in will go away
while we strive to figure out a way we can survive
these trying times without losing our minds

so if you wanna burn yourself remember that I LOVE YOU
and if you wanna cut yourself remember that I LOVE YOU
and if you wanna kill yourself remember that I LOVE YOU
call me up before your dead, we can make some plans instead
send me an IM, i'll be your friend

shysters live from scheme to scheme and my 4th quarter pipe dreams
are seeming more and more worth fighting for
so i'll curate some situations, make my job a big vacation
and i'll say FUCK BUSH AND FUCK THIS WAR
my war paint is sharpie ink and i'll show you how much my shit stinks
and ask you what you think because your thoughts and words are powerful
they think we're disposable, well both my thumbs opposable
are spelled out on a double word and triple letter score

we won't stop until somebody calls the cops
and even then we'll start again and just pretend that
nothing ever happened

we won't stop until somebody calls the cops
and even then we'll start again and just pretend that
nothing ever happened

we're just dancing, we're just hugging,
singing, screaming, kissing, tugging
on the sleeve of how it used to be"

Podem ver a música aqui:


Carta de um filho


Querido Pai, foda-se!

Já chega! Não aguento mais! Se ainda fosses só tu e a mãe a querer que eu fosse mais como o António. Mas agora parece que o país tá de pernas para o ar. Ligo a televisão e já passámos de geração rasca para geração de merda. E a culpa é da escola, e a culpa é dos pais e a culpa é dos professores, a culpa é da educação. Foda-se pai... só queremos amor.

E tu passas a vida a dizer que a Joana devia ser uma rapariga sem educação. E que ela devia era ir para a prisão por ter sido tão mal-educada. E que no teu tempo não era assim. Vens sempre com as mesmas tretas.

Mas será que já pensaste que eu poderia ter feito o mesmo. Aliás naquela sala e em quase todas as salas de aulas do mundo podia ter sido o mesmo. E tu vens sempre com as mesmas conversas. As más companhias, e que o Jorge não presta porque o pai é alcoólico, e que não tua casa não se admite coisas dessas.

Mas parece-me pai, daqui de onde olho, que é só hipocrisia.

A Joana fez merda, mas todos fazemos todos os dias. Eu sei que tu não sabes, que tu não sonhas. Mas deve ser a merda do trabalho que tens, ou a pressa de ires para o café. Ou a mãe fechada na cozinha a fazer o jantar e a ver uma qualquer brasileira viver a história de amor que ela nunca viveu, e com o corpo que ela nunca teve. E que aliás tu irias preferir. Ou se calhar a avó-vegetal.

E vocês os adultos deste mundo atiram a culpa para uns e para outros. E no outro dia o Pedro dizia-me que o pai dele tinha ido ameaçar um professor por isto ou por aquilo. E vocês ainda acham que somos merdas? Que somos nós as crianças? Foda-se pai só queremos amor.

Pai, vocês os "adultos" andam todos a dormir. Só queremos amor. Só queremos tempo. Só vos queremos mais presentes.

Mas vocês não sabem amar, não foram amados. não tem tempo para sorrir e para olhar-nos nos olhos. Sabes que a Ana fuma às escondidas na esquina da rua? E que eu já meto uma pastilha de vez em quando? Sabes que no outro dia descobrimos que aquele colega do 11 D já é toxicodependente? Mas podia ser eu ou a Ana?

Sim estou perdido! E para que quero eu ser feliz?, perguntas tu todos os dias. Todos temos é que trabalhar e cumprir as nossas obrigações. Arranjar um emprego, ter boas notas. Vens sempre com o mesmo. Dizes que queres um destino diferente para mim. Mas encaminhas-me à força para um bem pior.

Os pais deste mundo querem que honremos os nossos pais, mas vocês nunca souberam falar com os vossos ou sobre os vossos. Aliás desde que a avó (o que resta dela) veio viver cá para casa, ainda te vemos menos. E sim o teu pai batia-te, e tiveste que começar a trabalhar aos 16 para não ter de pedir nada a ninguém. E tiveste na guerra e mataste e morreste... E então?

Mas à mesa do jantar é sempre moral e bons costumes. Mas no carro, quando vamos os dois, esqueces-te da moral e dos bons costumes: "Vê-me aquela... e faço isto e aquilo".

Vocês são todos uma merda pai. Querem uns filhos melhores e uma vida melhor. E dão-me um gelado - e compram um vestido à Ana, mas e então? Estão-nos sempre a comprar tudo. E depois claro que para nós tudo está à venda.

Mas e quando eu chorei porque a Sofia não quis sair comigo. Ou quando o Pedro foi para à prisão na noite em que fomos sair e nunca te pude contar? Quando naquele dia quase morri de tanto beber? E as noites em que não conseguia dormir com medo de ir para a escola?

E eu que me esqueci do que é ter com quem falar?

Sim queremos telemóveis e internet porque há sempre alguém que está do nosso lado, alguém que nos ouve, alguém que nos entende, e alguém que sabe que vocês não estão cá. Presos às memórias dos pais que não vos amaram, das namoradas que vos abandonaram ou do emprego que nunca tiveram.

Foda-se pai era só olhares para mim e dizeres-me que me amas.


"se te queres queimar lembra-te que TE AMO
e se te queres cortar lembra-te que TE AMO
e se te queres matar lembra-te que TE AMO
telefona-me antes que estejas morto,
em vez disso podemos fazer um plano,
envia-me uma mensagem, e eu serei teu amigo."Kimya Dawson
Loose Lips